Sábado, 7 de Julho de 2012

...

E de repente sentes-te sozinho no meio das pessoas?

É verdade?

Também te acontece?

 

É...

Por vezes as pessoas tornam-se desinteressantes porque não sabem falar de mais nada se não acerca das suas vidas...que a mim não me interessam muito. Quando eu só queria discutir ideias, opiniões sobre assuntos que realmente interessam, sobre o Tibete e a Coreia, sobre livros e política...sobre impossíveis, utopias ou o mundo real.

 

E de repento estou sozinha no meio das pessoas. O mundo podia ser apenas eu, as árvores e os animais...e um homem que partilhasse destas coisas comigo.

 

Adão e Eva foram felizes antes da maçã?

navegado por mdemar às 04:33
link | comentar | favorito
Sábado, 10 de Dezembro de 2011

...

Estou a aprender a fazer aquilo que gosto.

 (...)

 

deixei esta frase aqui. Faz tempo! não sei quando.

 

Vim falar sobre não estar a fazer isso: aquilo de que gosto!

trabalhar na minha área.

Recensão escrita sobre "Jerusalem", de Gonçalo M. Tavares. Um livro de capa preta sobre 5 loucos, e 2 loucas...só 2 mulheres, mas 2 vítimas. É assim o mundo das mulheres. Obrigada por nos relembrares disso Gonçalo.

Peço desculpa pelos erros JMT.

Volto a pedir desculpa, agora por aquilo que vou escrever. Pela simplicidade e pela facilidade em demonstrar sentimentos.

 

Não me esqueço da forma como entrou por aquela porta. De mochila aos ombros e de calções, com um sorriso na cara. Eu atrás do balcão, encarnada e sem perceber o que me estava a acontecer. Não queria nada, só 2 beijinhos, perguntar como estava... Lembro-me do sorriso, dos olhos e do que gostei de ver através deles.

Estava calor e apaixonámo-nos. Fui tão feliz!

Mais do que agradecer, quero desesperadamente que tudo se repita.

Não nesta cidade, que nos deixou infelizes no reencontro. Mas lá, naquela praia, ao pôr-do-sol ou com o céu estrelado. Lábios salgados e mãos entrelaçadas.

Diogo.

sinto-me: kim churchill
navegado por mdemar às 03:18
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

ha lugares que sao um pequeno abrigo

Fugi.

Durante um fim-de-semana.

Para onde eu não queria ir. Por saber que acabo por gostar. Por saber que não queria voltar.

Apaixonei-me. Nem sei pelo que. Nem sei por quem.

É a minha(nossa) ilha.

Como costumo dizer:

Apanho o barco, piso aquela areia e tudo  se apaga:

-Apagou um homem que agora me enoja, que vem sempre acompanhado de confusões e de uma mulher completamente maníaca.

-Apagou um miúdo que precisa de esquecer a ex-namorada mas que me faz lembrar romances encantadores de infância que duram até sempre. É a minha fraqueza.

-Apagou toda a gente que me chateia.

-Apagou o resto que não importa referir.



Uma sexta a noite mexicana, um mexicano com um sorriso encantador.

É o meu poder sedutor capaz de tudo.



É a minha família.

É aquele bar mágico

São as estrelas, o mar e os outros sorrisos.

É o farol.

 

E nos entretantos:

"Amor vamos sair?"

 

Pensamento: não sou amor de ninguém.

Resposta: estou na ilha.

 

"Oh amor e não disseste nada? Ficas aí até quando amor?"

 

Fim

 

Mas é o farol, é a ilha e eu quero fugir novamente. E não voltar mais

 

 

sinto-me:
navegado por mdemar às 22:45
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 17 de Junho de 2010

Falta de tempo

A partir de segunda terei tempo para este mundo.

A partir de segunda posso navegar pelos mil blogs que quero conhecer melhor,

posso divulgar uns quantos sites interessantes que tenho encontrado,

posso deixar escritas as historias que vão ficando na minha historia.

A partir de segunda terei tempo para contruir ainda mais historias.

Preparar festivais, acabar as aulas de condução, ler muito, sair muito, muita praia, grandes noites.

E depois pensar na minha ida para Lisboa, tirar Direito...porque depois da desgraça do exame de ontem não entro em mais nada!

 

E assim será, segunda-feira, às 16.30, a depedida do fim...o inicio de um novo começo...e o famoso tempo que tanto me faz falta

 

sinto-me: pouco livre, ainda
música: WALKING ON A DREAM. Empire of The Sun
navegado por mdemar às 22:27
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 7 de Março de 2010

tarde de surf :D

Se a miúda verde não me tivesse matado esta tarde, escreveria algo de muito interessante.
Tenho um conto de fadas para partilhar convosco, mas estou sem forças.
Esta ideia porque precisava de encontrar algo da minha vida que fosse partilhável.
É um conto de fadas dos tempos modernos em que o príncipe anda montado num automóvel branco. Em que a bruxa má é anoréctica. E em que a princesa é uma cena tipo...n sei, tenho de lhe atribuir uma caracteristica.
Lol.
Depois conto.
Sou tão lol.
Tenho saudades do meu melhor amigo...
tags:
navegado por mdemar às 19:38
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

...

A minha vida tem estado pouco interessante. Justifica-se a pouca assiduidade.
Mas não tem estado normal.
A culpa é do aquecimento global.
Talvez não seja, mas eu gosto de dize-lo.
A culpa é minha. Ando sempre à espera de tudo, sempre no dia a seguir, tudo para o dia a seguir, no momento a seguir.
Mas há qualquer coisa que não anda a fazer muit sentido...
Tal como estas palavras.
Enfim,
A culpa é do aquecimento global...
E da minha mãe que não me levou à praia sábado de manhã. A miuda verde tem saudades minhas.
A culpa é dos homens, que não são nada perfeitos.
A culpa é do meu cão que agora faz corridas comigo.
A culpa é minha e dos meus sonhos\desejos.
A minha dermatologista também tem um quê de culpa nisto tudo.
navegado por mdemar às 20:20
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

miuda verde

Hoje fiz as pazes com a miúda verde, ou pelo menos tornámo-nos amigas a sério.

Se aquele paz fosse como eu, e escreve-se num blog como este, agora ia estar a escrever qualquer coisa do género:
"procura-se sereia"(lol. ya que convencida, por acaso um bocado.)
Eu por acaso vou falar do rapaz lindo que passou por mim duas vezes a correr, à beira mar, enquanto eu amuava sentada na areia molhada com o fato vestido e a miúda verde ao colo.
Quando ele passou pela primeira vez pensei:
"quando ele passar novamente vou assobiar".
Depois não assobiei e pensei:
"assim é que queres fazer surf?" "deixas as ondas passar e pronto?"
Lá me fiz ao mar, e dou-me mesmo bem com a gaja!

Sejam quais forem as vossas ondas, não as deixem passar assim sem mais nem menos.
tags:
navegado por mdemar às 21:15
link | comentar | favorito

.catharà.


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.ONDAS

. ...

. ...

. ha lugares que sao um peq...

. Falta de tempo

. tarde de surf :D

. ...

. miuda verde

.tesouros

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. hoje sonhei contigo.

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub