Domingo, 10 de Junho de 2012

pelo que sinto

Não é por aquilo que vejo mas sim por aquilo que sinto.

É pelo reencontro do olhar mágico, e pelo sorriso sentido de pessoas que se gostam. 

Há coisas que ficam em suspenso e é melhor assim. Há coisas que não chegam a acontecer. Não chegam a acontecer por mutuo sentimento, por desconhecimento daquilo que se conhece mas que está recalcado...é mais fácil assim, dá menos trabalho. Mas traremos sempre connosco a certeza de que quando nos reencontramos há faíscas coloridas à nossa volta que mais ninguém vê...

Sei de ti sem saber fisicamente há muito tempo. É isto que nos acontece. Por mais perto que estejamos vem sempre alguma coisa que aumenta a distância física...talvez para nosso bem.

Não faz mal, somos felizes das duas maneiras: perto ou longe

 

P.S. i love you (incondicionalmente ou de outra forma que não sei dizer)

navegado por mdemar às 05:19
link | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Julho de 2010

Hoje foi assim

Pois foi.

É complicado.

Há dias chamavas-me de amor e forçosamente tínhamos de reinventar o que já fomos.

Hoje sorrio de forma descontrolada, como só eu sei -sim é verdade, eu conheço-me-, e aceno. Lamento que acenes para as outras pessoas. Ai!! Sinto-me pequena...minúscula e envergonhada. Nunca mais falo contigo. Não quero imaginar a nossa reinvenção. Porque simplesmente não quero.

Estava a ser um dia normal. Sim. As minhas manobras de condução não estão no ponto...foi um singelo desabafo. Mas um dia normal.

Estava a ser um DIA normal.

Lembro-me de reforçar que vou tirar Direito. O que eu fui fazer, santa Catarina!

O meu ex-namorado orgulha-se. Pois. Da-lhe jeito. Uma pessoa chega a uma certa idade e começa a pensar na velhice.

Outro (p.s.-I love you, ver tag) insiste que não é o meu futuro. É artista o homem. Vê-me noutra coisa. Mas eu também não consigo dialogar com ele.

Vejo também há poucas horas a ex-mulher do meu ex-amigo-sei-lá-o-quê, cuja senhora, nesses segundos,  pára a conversa, olha para mim, muda a expressão facial...e pronto.

Concluo que me quero afastar desta gente toda.

Sim quero fugir.

Já não me interessa.

A minha paixão, sim são os homens.

Mas quero ir para Lisboa.

Quero viver apaixonadamente na dita cidade. Na cidade que acolhe a cultura...sim, esta última a minha paixão.

Já faz falta crescer!

sinto-me: inspirada
navegado por mdemar às 01:07
link | comentar | favorito
Sábado, 26 de Junho de 2010

Mil e uma Noites

Ainda que com as colunas do computador desligadas e sem qualquer aparelho radiofónico por perto, consigo ouvir o oriente, a europa, o norte de áfrica...todo o mediterrâneo.

Tenho presente as minhas ruas preferidas da cidade, entupidas de pessoas, pessoas nada semelhantes umas às outras. Tão diferentes, portanto. Uma miscelândia de culturas, de nacionalidades, de caras, de raças, de cores, de tamanhos, de gostos...de vidas.

Estas 2 ultimas noites dariam uma boa composição para o exame de português: não foi preciso sair da cidade que me acolheu estes 3 anos para viajar, e para ter um encontro com o outro e comigo mesma.

São as várias barraquinhas de artesanato, de pratas marroquinas, de trapos, de pulseiras, colares e brincos, que me encantam. Que me fazem sentir em casa.

E claro, o que move multidões no calor no festival mediterrâneo é a música, que embarca todos os gost os. Não posso passar à frente os fantásticos Watcha Clan (http://www.myspace.com/watchaclan), que fizeram de um fim de noite já cansado, uma madrugada renovada e realmente viva.

E a minha vida resume-se a enriquecedoras vivências como esta.

 

 



 

sinto-me:
música: watca clan
navegado por mdemar às 14:54
link | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Abril de 2010

...

 

 

Gosto de viajar.

Umas vezes para encontrar outras pessoas. Outras vezes para me encontrar

música: contentores - xutos e pontapes
sinto-me: eu
navegado por mdemar às 22:05
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

not again...PLEASE

No inicio da adolescência há os que se apaixonam e dizem ser para a vida.
Depois de anos chega o dia em que a história acaba e o "para sempre" torna-se irmão de impensável e de ridículo.
E agora, no tempo real, quando nos voltam a colocar demasiado próximos(mesmo que seja numa escola enorme onde era possível nunca nos vermos) o impensável e o ridículo continuam na minha cabeça...e continuariam a impor-se com mais convicção se não me sentisse observada daquela forma que bem conheço.
E embora o eu que pensa diga que não. O eu aventureiro diz que até acha piada.
E agora Catarina?
Tem umas boas férias Catarina, pensa nisso.
navegado por mdemar às 15:10
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009

exausto, o pensamento

Hoje tenho tudo para dizer.
Regresso à escola. Turma. Pessoas. Disciplinas. Professores. Salas.
Amigos. Os de sempre. As histórias de sempre. O romance do meu melhor amigo. O cabeleireiro de amanha com a melhor amiga. A tarde no café. A escolha de cortes com a melhor amiga. Os conselhos da iinis. A conversa interessante do ricardo.
Em destaque, as recordações da Turquia. As cores de Istambul. A Didar e a melhor amiga da Didar e as saudades. A rapariga nova da turma, a Derya. Linda e possivelmente uma pessoa interessante.
A chuva. A trovoada. O cheiro a terra molhada. O chá quente. O duche relaxante de 1 hora.
A massagem da mãe aconselhada pelo andré.
A cama com lençóis lavados.
Aquele desgraçado em Lisboa. Não consigo não falar com ele. Não consigo não pensar nele. Tenho de lhe dizer que sou o numero 8. A única coisa que temos em comum. Acho piada. Não é a única, mas é das poucas. Gostamos ambos de coisas entranhas. Acho que fomos feitos um para o outro.
A minha mãe ri-se com a nossa história e está sempre a perguntar por ele.
Enfim. Mais coisas para hoje...
Talvez não
navegado por mdemar às 21:48
link | comentar | favorito
Sábado, 21 de Fevereiro de 2009

Por momentos és lua

Sempre que a lua te sorri é porque se esconde. Esconde-se da essência, da sua verdadeira essência. Não que esconda o verdadeiro sorriso, mas esconde-se dela própria para te dar um pouco de vida.
Há pessoas que são como a lua.
Sempre que atravessares a estrada olha para um lado e para outro, é que quando estas só contigo e escondido em ti arriscas-te a ser atropelado.
É que há pessoas que são como a lua, escondem-se e afundam-se enquanto sorriem. Há pessoas que se arriscam constantemente a ser atropeladas.



20.fev.2009
navegado por mdemar às 11:49
link | comentar | favorito

.catharà.


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.ONDAS

. pelo que sinto

. Hoje foi assim

. Mil e uma Noites

. ...

. not again...PLEASE

. exausto, o pensamento

. Por momentos és lua

.tesouros

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. hoje sonhei contigo.

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub