Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

ha lugares que sao um pequeno abrigo

Fugi.

Durante um fim-de-semana.

Para onde eu não queria ir. Por saber que acabo por gostar. Por saber que não queria voltar.

Apaixonei-me. Nem sei pelo que. Nem sei por quem.

É a minha(nossa) ilha.

Como costumo dizer:

Apanho o barco, piso aquela areia e tudo  se apaga:

-Apagou um homem que agora me enoja, que vem sempre acompanhado de confusões e de uma mulher completamente maníaca.

-Apagou um miúdo que precisa de esquecer a ex-namorada mas que me faz lembrar romances encantadores de infância que duram até sempre. É a minha fraqueza.

-Apagou toda a gente que me chateia.

-Apagou o resto que não importa referir.



Uma sexta a noite mexicana, um mexicano com um sorriso encantador.

É o meu poder sedutor capaz de tudo.



É a minha família.

É aquele bar mágico

São as estrelas, o mar e os outros sorrisos.

É o farol.

 

E nos entretantos:

"Amor vamos sair?"

 

Pensamento: não sou amor de ninguém.

Resposta: estou na ilha.

 

"Oh amor e não disseste nada? Ficas aí até quando amor?"

 

Fim

 

Mas é o farol, é a ilha e eu quero fugir novamente. E não voltar mais

 

 

sinto-me:
navegado por mdemar às 22:45
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 13 de Julho de 2010

Hoje foi assim

Pois foi.

É complicado.

Há dias chamavas-me de amor e forçosamente tínhamos de reinventar o que já fomos.

Hoje sorrio de forma descontrolada, como só eu sei -sim é verdade, eu conheço-me-, e aceno. Lamento que acenes para as outras pessoas. Ai!! Sinto-me pequena...minúscula e envergonhada. Nunca mais falo contigo. Não quero imaginar a nossa reinvenção. Porque simplesmente não quero.

Estava a ser um dia normal. Sim. As minhas manobras de condução não estão no ponto...foi um singelo desabafo. Mas um dia normal.

Estava a ser um DIA normal.

Lembro-me de reforçar que vou tirar Direito. O que eu fui fazer, santa Catarina!

O meu ex-namorado orgulha-se. Pois. Da-lhe jeito. Uma pessoa chega a uma certa idade e começa a pensar na velhice.

Outro (p.s.-I love you, ver tag) insiste que não é o meu futuro. É artista o homem. Vê-me noutra coisa. Mas eu também não consigo dialogar com ele.

Vejo também há poucas horas a ex-mulher do meu ex-amigo-sei-lá-o-quê, cuja senhora, nesses segundos,  pára a conversa, olha para mim, muda a expressão facial...e pronto.

Concluo que me quero afastar desta gente toda.

Sim quero fugir.

Já não me interessa.

A minha paixão, sim são os homens.

Mas quero ir para Lisboa.

Quero viver apaixonadamente na dita cidade. Na cidade que acolhe a cultura...sim, esta última a minha paixão.

Já faz falta crescer!

sinto-me: inspirada
navegado por mdemar às 01:07
link | comentar | favorito
Domingo, 11 de Julho de 2010

M de meu

Seis anos.

Seis é um número bonito.

 

Não sei bem o que fomos. Sei que fui feliz.

Fui feliz ao passear contigo na Quinta da Regaleira...a primeira vez que passeei contigo.

Fui feliz de todas as vezes que fizemos as pazes. No inicio ainda contava quantas vezes nos tínhamos afastado...agora sei que foram algumas vezes.

E da última vez pensei que tivesse sido para sempre.

Na verdade preferia que tivesse sido para sempre. Na verdade, porque gostaria de ser tua amiga, e ser só tu amiga sempre foi impossível. Seis anos depois, acho que prefiro assim...só nos damos bem de uma forma.

É homogénea a nossa vontade, e isso é estranho. Talvez pertençamos um ao outro. Mas isto é o tipo de coisas em que não quero acreditar...

 

Seis anos...foi do que eu comecei a falar.

Seis é um número bonito.

 

Voltaste a ter coragem para me chamar amor, o que me faz confusão.

Mas apesar de mais crescidos desde a última vez, que foi há 2 anos, parece que sempre estivemos juntos.

Não sei.

É tão bom sentir a nossa cumplicidade ao balcão do bar, ou senti-la no simples facto de te sentares ao meu lado e perdermo-nos na conversa  sobre nada, senti-la também ao ires embora e teres o cuidado de me lembrares que estás sempre comigo.

No entanto, é claro que não crescemos sempre de mão dada, e como tal as ideias e os pensamentos são diferentes. O curioso é que não tenho problema em dizer-te o que não gosto, mesmo sabendo que ficas "de pé atrás", porque explico-te o porquê, e depois sorris e das-me um beijinho..e assim será para que a nossa relação(mesmo que não seja uma relação normal) nunca seja uma fonte de mal entendidos.

 

Fim.

 

música: cumplices - Mafalda Veiga
sinto-me: ternurenta e fofinha e lamexas
navegado por mdemar às 18:48
link | comentar | favorito
Domingo, 6 de Junho de 2010

...

E sem saber. Outra vez.

Outra vez não.

O nosso novo começo.

Anos depois de nos cruzarmos sem uma palavra. Anos depois de dialogos apenas com os olhos.

O acaso.

O imprevisto.

A viagem no mesmo carro

Sem sabermos.

Conversámos.

Super Bock, tabaco e um isqueiro. a minha mala.

Uma carícia na orelha

 

Loucos. Guerreiros e amantes em segredo. Noutro tempo.

Loucos e guerreiros ainda! Não amantes por enquanto.

 

E é esta a história do recomeço da nossa amizade. Alívio, sem dúvida. Orgulho em nós, por tudo o que fomos e que experimentámos juntos. Orgulho por sabermos sorrir um para o outro e compreendermo-nos. Cumplicidade ao sorrir e todos à nossa volta quererem saber o que se passa.

 

Loucos e Guerreiros. Adultos. Embora tentados a cair no erro de passar para além de conversas, e ao passar mais além tudo recomeça. E o silêncio volta. Mas que importa? Sabemos sempre ser felizes....juntos ou não :D

música: do amor e da guerra. adriana mezzadri
sinto-me: nostalgica mas feliz
navegado por mdemar às 12:18
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Diversão.

-Agora que somos crescidinhos anda lá experimentar uma coisa. Vamos lá ver se isto ainda é como há uns anos.
BEIJO.
-Humm não.

E depois disto vamos ficar muito amigos
navegado por mdemar às 21:13
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

...

A minha vida tem estado pouco interessante. Justifica-se a pouca assiduidade.
Mas não tem estado normal.
A culpa é do aquecimento global.
Talvez não seja, mas eu gosto de dize-lo.
A culpa é minha. Ando sempre à espera de tudo, sempre no dia a seguir, tudo para o dia a seguir, no momento a seguir.
Mas há qualquer coisa que não anda a fazer muit sentido...
Tal como estas palavras.
Enfim,
A culpa é do aquecimento global...
E da minha mãe que não me levou à praia sábado de manhã. A miuda verde tem saudades minhas.
A culpa é dos homens, que não são nada perfeitos.
A culpa é do meu cão que agora faz corridas comigo.
A culpa é minha e dos meus sonhos\desejos.
A minha dermatologista também tem um quê de culpa nisto tudo.
navegado por mdemar às 20:20
link | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

...

Nunca pensei que isto voltasse a acontecer. Nunca pensei voltar a ser capaz de reparar nos pormenores dos teus olhos a 10 metros de distância. Nunca pensei que com 17 anos, quase 6 anos depois, o coração ainda batesse.
Prefiro não dar título a isto.Porque hoje, e agora, não me importo. Até me apetece.
Embora o que me apeteça seja mesmo voltar alguns anos atrás e viver um pouco mais desta história com a intensidade infinita do início da adolescência...quando o amor era novidade.

Com 14 anos tem piada andar na escola com o teu casaco, tem piada que troquemos de mochila, tem piada ser levada ao portão da escola, tem piada ficar na escola depois das aulas só para passarmos uma boa tarde, tem piada estarmos chateados e fazer as pazes na Visita de Estudo...e há tantas outras coisas que nunca fiz que gostava de fazer.

Nunca pensei querer voltar a essa etapa da minha vida que sempre quis passar a correr.
Todos os dias somos surpreendidos...muitas vezes pelas nossas emoções.
O reaparecimento das pessoas na nossa vida faz disto: somos levados a sentir através de pensamentos que surgem porque os olhos vêem(é o tal ditado,"olhos que não vêem, coração que não sente).
navegado por mdemar às 21:00
link | comentar | favorito

.catharà.


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.ONDAS

. ha lugares que sao um peq...

. Hoje foi assim

. M de meu

. ...

. Diversão.

. ...

. ...

.tesouros

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. hoje sonhei contigo.

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub